TechnipFMC vence o escopo da fase 2 do Perdido da Shell

22 outubro 2019
Centro de produção de Perdido no Golfo do México (Foto: Shell)
Centro de produção de Perdido no Golfo do México (Foto: Shell)

A TechnipFMC disse que recebeu da Shell um contrato integrado de engenharia, aquisição, construção e instalação (EPCI) para o desenvolvimento da Perdido Fase 2 em águas profundas, localizado no Golfo do México.

Arnaud Piéton, Presidente Subsea da TechnipFMC, disse que o desenvolvimento incorpora a última geração de equipamentos submarinos da empresa.

O contrato cobre a entrega e instalação de equipamentos submarinos, incluindo linhas de fluxo flexíveis, jumpers flexíveis, cabos flutuantes de aço, cabos elétricos e utilizará a tecnologia de coletores compactos, com o coletor compacto em linha Subsea 2.0, disse a TechnipFMC.

“Este prêmio confirma mais uma vez nossa posição de liderança em desenvolvimentos submarinos completos, através do envolvimento precoce com os estudos iFEED (FEED integrado) e da realização de todo o escopo por meio de um EPCI integrado (iEPCI) ”, disse Piéton. "Estamos ansiosos para apoiar ainda mais a Shell no desbloqueio de benefícios por meio de nossa oferta integrada".

A Fase 2 do Perdido é um empate submarino ao host regional Perdido operado pela Shell, com o primeiro petróleo previsto para 2021. O conceito de desenvolvimento inclui quatro poços de produção. O projeto alcançou a decisão final de investimento (FID) em março de 2019.

O mastro Perdido, ancorado em 2.450 metros de água, iniciou a produção em 2010 e atua como um centro de produção para três campos - Great White, Tobago e Silvertip. O centro de produção da Perdido tem capacidade para processar 100.000 barris de petróleo e 200 milhões de pés cúbicos de gás por dia.

Categories: Águas profundas, Contratos, Energia Offshore, Equipamento