Sete Brasil finalmente pronto para leilão de perfuradores

De Claudio Paschoa25 abril 2019
(Foto: BrasFels)
(Foto: BrasFels)

No final de janeiro de 2019, a Sete Brasil lançou um edital para a venda dos navios-sonda Arpoador e Guarapari e dos semissubmersíveis Urca e Frade. No entanto, o leilão acabou sendo adiado. Todos os quatro estão sendo construídos localmente nos estaleiros Jurong e Brasfels, respectivamente, e terão seus contratos de afretamento mantidos com a Petrobras. A escolha do vencedor será feita com base no preço mais alto. Um relatório judicial determinou o valor base de US $ 554 milhões referente à parcela pertencente à Sete Brasil dos quatro perfuradores e as partes interessadas deveriam citar duas unidades por estaleiro. A estimativa é de que o preço total fique em torno de US $ 1,25 bilhão, incluindo a parcela a ser paga à Sete Brasil e os investimentos necessários para concluir a construção das quatro unidades. No entanto, as regras dos leilões afirmavam que, se as ofertas apresentadas não atingissem o valor base, o leilão ainda poderia ser realizado, dependendo de o preço ser aprovado pelos credores.

Agora, no final de abril, a Sete Brasil finalmente convocou o leilão para as duas plataformas semi-submersíveis em construção no pátio da BrasFELS no Rio de Janeiro e dois navios-sonda em construção pela Sembmarine, em seu estaleiro Jurong Aracruz, no estado do Espírito Santo. Uma proposta foi apresentada pela Magni Partners, de propriedade do presidente da Borr Drilling, Tor Olav Troim, para todos os quatro perfuradores. Desde a sua fundação em 2016, a Borr Drilling expandiu-se rapidamente no mercado de equipamentos através da compra de ativos problemáticos, incluindo novas construções encomendadas à Keppel.

A corporação Keppel também está disputando dois perfuradores, embora estes dois estejam sendo construídos no estaleiro da BrasFels no Brasil, que é de propriedade da Keppel Corp. Alegadamente perguntou por que ele está concorrendo pelas plataformas construídas internamente, Loh Chin Hua, CEO da Keppel Corp. Keppel explicou que - “A oferta reflete nossa confiança no mercado brasileiro, e as plataformas vêm com um contrato de longo prazo de 10 anos a uma taxa diária de US $ 299.000, é uma oportunidade e mostra nossa confiança” - Se Magni Parnters ganhar a leilão, o executivo acrescentou, Keppel planeja discutir com a empresa o custo de completar as plataformas.

A Sete Brasil havia encomendado seis plataformas de perfuração semi-submersíveis para a Keppel, mas os pagamentos pararam de ser feitos em novembro de 2014 e as obras foram interrompidas em fevereiro do ano seguinte. Em julho de 2014, a Keppel informou que as três primeiras plataformas de perfuração semi-submersíveis foram 90%, 63% e 36% concluídas, respectivamente. A Keppel recebeu US $ 1,3 bilhão da Sete Brasil antes que os pagamentos parassem em novembro de 2014. Agora está resolvido que a disputa pela aquisição dos quatro perfuradores da Sete Brasil será entre o estaleiro Keppel Fels e a Magni Partners, os únicos grupos que formalizaram um interesse o prazo de 27 de março.

A Sete Brasil também teve sete navios-sonda em águas profundas encomendados da Sembmarine, que também parou em novembro de 2014. Quatro das sete unidades estavam entre 50% e 90% concluídas. Os pedidos de sonda e perfuração representaram uma parte substancial dos pedidos da Keppel e da Sembmarine, avaliados em US $ 4,9 bilhões e US $ 4,8 bilhões, respectivamente. A venda dos quatro perfuradores é essencial para o processo de recuperação judicial da Sete Brasil e, embora em janeiro houvesse urgência para negociar as unidades, fontes do mercado previam que o prazo seria prorrogado, o que era. A complexidade da operação é reconhecida por especialistas de mercado e o pequeno período de preparação sempre foi um obstáculo para os fornecedores completarem as propostas desde o lançamento do primeiro anúncio público. De acordo com as regras originais do leilão, a data de entrega das unidades será de responsabilidade exclusiva das empresas vencedoras do leilão e deverão negociar diretamente com os estaleiros da Jurong e da Brasfels.

Os semi-submersíveis da Urca e Arpoador são os mais avançados, com 89,96% e 84,76% da construção realizada, enquanto Guarapari tem conclusão de 74,21% e Frade 69,09%. A dívida da Sete Brasil gira em torno de R $ 20 bilhões e apenas 10% desse valor deve ser pago com a negociação. Sete Brasil e Alvarez & Marsal Advogados, assessores na venda das sondas, terão 15 dias para avaliar as propostas e divulgar o resultado. A oferta pode ser paga em parcelas, desde que a última parcela seja paga antes da entrega da unidade.